Projeto Cinema Rodoviário

Você está aqui

A Sessão Ordinária do último dia 05 de outubro/2017, em atendimento ao Requerimento 019/2017, de autoria do senhor Presidente Alexandre Almeida Dias/PSDC, contou com a presença do PRF R. Menezes, Chefe do Núcleo de Registros de Acidente e Medicina Rodoviária e do PRF Luís  Félix, da 1ª Delegacia da PRF/SE, em substituição ao Policial Rodoviário Federal Queiroz Souza, Chefe do Grupo de Educação Para o Trânsito,  com a finalidade de apresentar o “Projeto Cinema Rodoviário”, produzido pela Polícia Rodoviária Federal”. Inicialmente PRF R. Menezes afirmou que, todos os acidentes que ocorrem na rodovia são encaminhados para o setor de trabalho dele, onde é feito um trabalho de investigação sobre o que ocasionou aquele acidente e o porquê que estão acontecendo. Em seguida, o orador falou sobre o Projeto Cinema Rodoviário, que surgiu da necessidade de conscientizar as pessoas que eram abordadas e autuadas pelos agentes da PRF, em decorrência de ultrapassagens perigosas e proibidas. Disse que este é um trabalho desenvolvido em todo o país, e tem surtido efeito, bem como vem sendo muito elogiado pelas pessoas. Comentou ainda, que as pessoas acreditam que os Agentes da PRF servem apenas para multar os condutores, e a ideia do Projeto é desmistificar essa visão, e informar que desenvolve várias atividades, apresentou um vídeo mostrando tudo que a PRF faz, desde a apreensão de drogas, fiscalização de rodovias, até prisões por diversos crimes entre outros. Além disso, apesentou diversas informações sobre sinistros de veículos, restrições de licenciamento entre outras.  Falou também sobre o Alerta da PRF, que é um serviço onde as pessoas podem colocar informações sobre furtos e roubos de veículos, e a informação é distribuída para todo o Brasil. Continuando, o orador afirmou ainda, que quando ocorrem colisões simples e sem vítimas em rodovias, o usuário pode fazer o próprio boletim pela internet, sem precisar do auxílio dos Agentes da PRF, e o mesmo é reconhecido pelas seguradoras. Segundo ele, os veículos apreendidos são removidos pela PRF e são destinados para pátios terceirizados, e são cobradas taxas diariamente sobre a estadia dos veículos. Depois, o senhor Menezes falou sobre outros serviços feitos pela PRF, como exemplo, o laudos periciais de acidentes com mortes. Na oportunidade, falou sobre o alto índice de acidentes com motocicleta, que é oito vezes maior que os acidentes de carro, e a imprudência é a causa principal destes acidentes. Segundo dados do DATASUS, o Brasil é o 5º colocado no ranking de acidentes com mortes, e mais, alertou os presentes sobre o alto custo que o estado arca com acidentes, que além de vitimar cada vez mais pessoas, também representam um gasto de mais de R$ 40 bilhões de reais por ano, nos cofres públicos, que poderiam ser investidas em outras áreas, como casas populares, educação e saúde por exemplo. Disse ainda, que a maioria dos acidentes podem ser evitados com medidas simples, e todos devem fazer sua parte no trânsito, para evitá-los. O Policial Menezes mostrou diversos filmes ilustrando situações em que a imprudência e a imperícia fizeram várias vítimas. Disse ainda, que outro aspecto que contribui para os acidentes são as condições da malha viária, que muitas vezes é mal construída, mas também ressaltou que a educação das pessoas para o trânsito é imprescindível, bem como o respeito às leis vigentes, para manter o trânsito funcionando corretamente, e preservar a vida das pessoas. Dando seguimento, a senhora vereadora Josefa Délia Félix dos Reis comentou que, a explanação foi muito bem feita, e por isso não tem perguntas a fazer, mas agradeceu a presença dos agentes e parabenizou-os. A edil disse ainda, que como servidora do INSS é testemunha de que, boa parte dos auxílios por invalidez são concedidos a vítimas de acidentes de moto. Afirmou que aprendeu muito com a palestra desta noite e vai repassar este conhecimento adiante. Depois, o senhor vereador João Ramalho Barreto Conceição agradeceu a PRF, por ter enviado os agentes para comparecerem a esta Casa. Também comentou que, recentemente os agentes do DMTT fizeram uma palestra sobre o trânsito, para que as pessoas pudessem saber qual a importância deste órgão, para o ordenamento da cidade. Falou ainda, que apesar dos convites feitos através das redes sociais, infelizmente não comparecem as reuniões e criticam os vereadores, mas infelizmente não fazem a sua parte, pois pouco participa. O edil chamou a atenção que as informações que foram expostas naquela noite são muito importantes, e seria interessante que as pessoas estivessem aqui para obterem-nas. E mais, destacou que desde que foi implantado o DMTT, os agentes se preocuparam em orientar as pessoas, e em último caso são obrigados a aplicarem multas, em decorrência da reincidência no desrespeito às leis de trânsito. Além disso, comentou que é comum em cidades pequenas, as pessoas procuram os vereadores para ajudarem a retirarem essas multas, mas estas mesmas pessoas não refletem sobre o seu comportamento errôneo, dando maus exemplos até mesmo para seus filhos. Disse ainda, que fica muito satisfeito com a presença dos agentes, e os parabenizou destacando, que eles reforçam ainda mais, os serviços de trânsito que se esforçam para fazerem a sua parte, enquanto alguns agentes públicos ou políticos ao invés de apoiá-los, se interessam em atender o chamado do infrator, por conta de um voto ou um favor.  Por fim, relatou um testemunho de um trágico acidente que aconteceu com ele, onde por volta das 4h30min, num dia em que o clima estava sob forte neblina, atropelou um senhor que estava em uma bicicleta, e naquela ocasião, por seu carro estar totalmente legalizado, e ele também possuir habilitação para dirigir, conseguiu provar a sua inocência. Por conseguinte, o senhor vereador José Alessandro Santana Farias parabenizou os agentes, e destacou que eles trouxeram informações de fácil entendimento para as pessoas. E, comentou que, a sua intenção ao convidar um agente da DMTT para esta Casa, foi para que ele explicasse porque estavam sendo aplicadas tantas multas, e não para criticar a atuação dos agentes. Disse ainda, que lhe chamou a atenção, quando o orador falou que as pessoas podem atrapalhar o trabalho da polícia, avisando em redes sociais onde estão ocorrendo blitz, fazendo com que vidas sejam perdidas. E, comentou sobre a importância de cada pessoa fazer a sua parte no trânsito, e assim não haverá a necessidade de tal comportamento.  Em seguida, o senhor vereador Gilson Santos do Rosário comentou que, todos os presentes sairão desta Casa com um conhecimento muito valioso, mas indagou qual o procedimento para saber se um veículo tem alguma restrição? Disse ainda, que o alto número de acidentes com motos de fato é alarmante, haja vista o alto custo com os tratamentos das vítimas, bem como muitas delas ocupam leitos de hospitais, que poderiam ser usados por outros tipos de enfermidades. Falou também sobre um fato que ocorreu com ele, no primeiro dia de fiscalização da lei do farol, onde ele foi multado, e o agente da PRF não teve a compreensão de orientá-lo. Afirmou que, infelizmente vereador de cidade pequena é para atender todas as demandas da população. Também falou sobre as pessoas que se envolvem em acidentes com motos, e acabam ocupando os leitos dos hospitais. Parabenizou os policiais pela palestra e destacou que algumas vezes a conscientização traz mais resultados que a repressão, e citou exemplo de um caso que ocorreu com ele, quando estava ocorrendo à fiscalização do farol. Por fim, ele agradeceu ao Presidente pelo convite feito aos agentes da PRF, e lamentou que, as pessoas não tiveram o interesse em participar da palestra, no entanto cobram muito a atuação dos edis, mas não fazem a sua parte. Por conseguinte, o senhor vereador Edson de Jesus Reis Santos agradeceu ao Presidente pela iniciativa e o esforço dos agentes PRF, que compareceram a esta Casa, e sugeriu que eles continuassem realizando essas palestras, não só nas cidades por onde há rodovias federais, mas também nas cidades do interior, pois são muito importantes.  Comentou que, participa de várias palestras como esta, haja vista que é condutor de veículo de urgência, e reconhece as situações apresentadas pelo agente, pois convive diariamente com elas. E, concluiu agradecendo aos agentes que se disponibilizaram a falar sobre um assunto tão importante.  Depois, o senhor vereador José Alessandro comentou que seria muito interessante se essa palestra tivesse sido divulgada mais amplamente, e que fossem convidados os alunos do Colégio Estadual João de Oliveira para participar deste momento, e sugeriu que os agentes possam realizar essas palestras em locais onde o número de jovens é muito grande.  A seguir, o senhor Presidente indagou qual o procedimento na internet em relação às colisões simples, quando há divergência entre quem estava certo ou errado no momento do sinistro?  E quanto tempo à pessoa perde o direito sobre o veiculo apreendido e retido nos pátios terceirizados da PRF, para que o Estado leve-o a leilão? Quais os resultados obtidos com a Lei Seca, e como estão sendo feitas as punições dos infratores? Agradeceu a presença dos agentes da PRF e ao agente de trânsito Alex Santos, que está participando deste Projeto de Educação para o trânsito, que tem sido levado para diversas cidades, e o esforço de terem vindo ao município.  Em seguida, o senhor Menezes parabenizou a iniciativa da Câmara de Poço Verde, pois foi a primeira a convidar a PRF para discutir a educação para o trânsito, e destacou que é uma satisfação para ele poder falar sobre o assunto para os representantes do povo. Disse ainda, que apesar do pouco público presente, ele entende que se conseguir mudar o pensamento de pelo menos um dos espectadores presentes, ou de algum internauta que esteja assistindo, ficará muito satisfeito. E mais, comentou que se fala muito em pirâmide social, mas ela está se tornando um retângulo, pois os jovens estão morrendo cada vez mais cedo, e as contribuições previdenciárias no futuro não vão suprir a necessidade dos trabalhadores, por isso que é importante a conscientização das pessoas. Disse ainda, que as instituições devem trabalhar em parceria, para obter os resultados concretos, e contou exemplos onde essa parceria funciona. Afirmou que a sociedade ainda não tem conhecimento do número de mortes no trânsito, por isso não acordou ainda. Disse também que, assim como as palestras, a multa também é importante, pois é uma forma drástica de educar as pessoas, que infelizmente comentem as infrações. E quando as pessoas avisam as outras pessoas que está ocorrendo blitz, atrapalham o trabalho da polícia, bem como pode custar vidas, já que o infrator ou o bandido vão evitar passar pelo local onde a blitz está ocorrendo. E mais, a conscientização é feita diariamente através das propagandas na TV, dos noticiários nos jornais, mas também as pessoas devem contribuir com a polícia, e deve entender que se ela bebeu não pode dirigir, ou se for andar de moto tem que usar os equipamentos de segurança e o papel da polícia é fiscalizar e cobrar. Sobre a questão do farol, ele destacou que é importante utilizá-lo, pois facilita para o condutor perceber a distancia entre um carro e outro, evitando acidentes, e atualmente a polícia tem multado menos, esse tipo de infração. Comentou também sobre as colisões simples, e destacou que todos envolvidos querem ter direito, mas a polícia não decide sobre isso, e os envolvidos devem preencher o boletim de ocorrência na rodovia, coletando todas as informações sobre o que ocorreu, tira as fotos do veículo e do local, e encaminha para a justiça que decidirá sobre o caso. A PRF atende apenas os casos de colisão com muitas vítimas, com mortes, quando o envolvido é considerado pessoa pública, quando se danifica um patrimônio público, quando há capotamento, e o veículo vai ser registrado com restrições. Por outro lado, em relação à consulta de restrições de veículos, o orador respondeu que ela pode ser feita através da placa, do nome do proprietário, pelo CPF entre outras informações. Já com relação ao prazo para que os veículos apreendidos sejam encaminhados a leilão, ele contou que os veículos que estiverem em boas condições e não forem removidos após 60 dias dos pátios, são encaminhados para leilão, e com os recursos obtidos, são pagas as multas, e o que sobra é devolvido ao dono do veículo, e se ele não aparecer, o dinheiro é revertido para os cofres da união, enquanto os veículos que estiverem em más condições são amassados e são encaminhados para o ferro velho. Já em relação à Lei Seca, destacou que atualmente todas as viaturas possuem bafômetro, bem como a Polícia Militar também tem os equipamentos, e todo o condutor que é fiscalizado tem que soprar o bafômetro, atualmente o índice de pessoas alcoolizadas está muito alarmante, porque os dados estão sendo mapeados, e tem surtido efeitos, na diminuição do número de pessoas que dirigem embriagados. Por conseguinte, o senhor vereador Gilson Santos do Rosário indagou quantas horas o álcool fica no organismo, para que ele seja detectado pelo bafômetro? Disse que, depende de vários fatores, como o organismo da pessoa, seu peso, o período que a pessoa bebe, da quantidade de álcool que a pessoa ingeriu entre outras. Além disso, o bafômetro mapeia o álcool do ar que vem dos pulmões, que mostra o nível de álcool que passou pela corrente sanguínea da pessoa. Continuando, o senhor Luiz Félix Policial Rodoviário Federal, lotado na atividade operacional da 1ª Delegacia da Polícia disse que, atendeu a uma ocorrência onde o cidadão havia utilizado o enxaguante bucal, e quando fez o teste do bafômetro acusou um nível altíssimo de álcool, mas o agente o orientou a fazer uma higienização da boca e retornou a fazer o teste, que deu zerado. Agradeceu a Câmara de Vereadores pela oportunidade de fazer essa palestra, e também salientou a importância de convidar as escolas para participarem delas, pois as crianças tem uma capacidade de aprender muito grande, e serão os adultos de amanhã. Continuando, o senhor Menezes agradeceu a oportunidade e comentou que, a Polícia Rodoviária Federal está à disposição da sociedade para atender as ocorrências 24h por dia, através do número 191, em todo o Brasil.

https://drive.google.com/file/d/0B5VYeSrkkLfJUFFycDFtQWdYV2c/view


Exportar: CSV | JSON
Data da última atualização no site: 19/10/2018 11:36

CÂMARA MUNICIPAL DE POÇO VERDE
Av. Epifânio Dória,18 - Poço Verde - Poço Verde/SE - (79)3549-1454 - cmpverde.se@bol.com.br