Dados Municipais

Você está aqui

ORIGEM HISTÓRICA

O início da história de Poço Verde se dá a partir de 1609, quando Antônio Guedes adquiriu uma sesmaria. Estas terras, provavelmente abrangem todos os limites, desse município.   A origem do nome Poço Verde está relacionada a um poço, situado na fazenda do Sr. Sebastião da Fonseca Dória, conhecida como Fazenda Poço do Rio Real. Após um período de estiagem (seca), permanecendo a sua superfície com uma vegetação verde, mudou-se o nome para “Fazenda Poço Verde”, e mais tarde o povoado recebeu este nome. Sebastião da Fonseca Dória é considerado um dos fundadores de Poço Verde. Tendo em vista, que as terras para a fundação dessa municipalidade eram de sua propriedade. Em 1863, a povoação de Poço Verde começou a formar-se primitivamente à margem direita do Rio Real, no Estado da Bahia, daí sendo, depois, transferida para o lado esquerdo do rio, no Estado de Sergipe. Por volta de 1923, foi criado o distrito de Poço Verde, passando a sua sede à categoria de Vila, em 1938 segundo as disposições da Lei Federal nº 311 de 02 de março de 1938. Pertencia o referido distrito ao município de Campos (hoje, Tobias Barreto). Finalmente em 25 de novembro de 1953, foi criado o município de Poço Verde, desmembrado de Tobias Barreto passando automaticamente à categoria de cidade por força da Lei Estadual nº 525 – A, de 25 de novembro de 1953.

 

 

ASPECTOS FÍSICOS

 


Segundo dados do IBGE, o município de Poço Verde, está situado na mesorregião geográfica do Sertão Sergipano e na microrregião de Tobias Barreto, juntamente com Simão Dias. Sua superfície é de 380,7 Km² o que corresponde a 18,47% da microrregião e 1,72% do Estado de Sergipe. Limita-se ao norte, com os municípios baianos de Paripiranga e Adustina; ao oeste Fátima, Heliópolis e Ribeira do Amparo; ao leste o município sergipano de Simão Dias e ao Sul Tobias Barreto. Suas terras servem de fronteira entre Sergipe e Bahia. O relevo do município é ligeiramente montanhoso na sua metade oriental, apresentando algumas serras como: Caraíba, Poço Dantas e São José. O clima predominante é quente, variando entre 38ºC nos meses mais quentes e 17ºC nos meses mais frios e a altitude é de 273,0m. A vegetação varia de acordo com o clima. Quando o clima é bom possibilita o desenvolvimento vegetal e quando é seco, a vegetação é rala ou desaparece, predominando a caatinga. O principal rio é o Rio Real, cujas nascentes estão localizadas em Poço Verde. Há também os Riachos: Urubu, Jococó, Santana, Salgado, Pitomba e Mocambo. Poço Verde tem somente uma Lagoa, a Lagoa do Junco, próximo ao povoado que tem esse mesmo nome. A maior fonte hídrica do município é a barragem Amargosa com capacidade para armazenar 2.450.000m³ e uma área total para inundação de 60 ha. Segundo o Anuário Estatístico de Sergipe, Poço Verde possui uma área de 389 km e está localizada a 145 km de distância da capital (Aracaju) sendo em linha reta 126 km. Maiores Povoados: Povoado São José, Tabuleirinho, Saco do Camisa e Rio Real.

 

 

RELIGIÃO

 

A religiosidade de Poço Verde é um traço marcante, a exemplo dos demais interiores sergipanos. Segundo dados do IBGE (Censo demográfico 2010), esse município tem 19.617 católicos apostólicos romanos, 1.125 evangélicos, 1.207 não declararam. Para os católicos destacam-se a Igreja Matriz de São Sebastião, Santa Cruz, Santa Rita de Cássia, no Conjunto Habitacional Antônio Carlos Valadares e Nossa Senhora da Piedade, localizada no Bairro Fazendinha e algumas Capelas dentre elas: Bom Jesus da Lapa, Santo Antônio, Sagrada Família. E as igrejas evangélicas: Igreja Adventista do Sétimo Dia, Igreja Evangélica Assembleia de Deus, Congregação Cristã do Brasil, Universal do Reino de Deus, Deus é Amor, Igreja Presbiteriana do Brasil, Salão do Reino das Testemunhas de Jeová, Igreja Batista dentre outras.

 

 

ASPECTOS DEMOGRÁFICOS

 

 

Segundo dados do IBGE, o município de Poço Verde possui uma população de 21.438 habitantes. A população masculina representa 10.866, enquanto a população feminina é de 11.117 hab. Em Poço Verde, existem mais mulheres do que homens. Sendo a população composta de 50.57% de mulheres e 49.43% de homens.

População urbana por gênero:

 

5.890 (47,8%) são homens

6.422 (52,2%) são mulheres

 

População rural por gênero:

 

 4.976 (51,5%) são homens

  4.695 (48,5%) são mulheres

 

 

ASPECTOS ECONÔMICOS

 

 

A principal atividade econômica no município é a agropecuária. Seus principais produtos agrícolas são o milho e o feijão. Poço Verde é considerado um dos maiores produtores de grãos do Estado de Sergipe, destacando-se como maior produtor de feijão.

A pecuária tem destaque com a criação de bovinos, seguida da criação de suínos, galináceos, equinos e ovinos destaque também para a apicultura Poço Verde já se destacou como maior produtor de mel.

Poço Verde tem na agricultura a principal atividade econômica de sua população. O município produz em grande escala seus principais produtos: Milho e feijão. Além de outras culturas como a pecuária com criação de bovinos, suínos, caprinos, ovinos, piscicultura e a produção de leite de vaca e cabra. Atualmente Poço Verde é o maior produtor de Feijão do Estado de Sergipe e o 12º do país sendo o 2º maior produtor de milho no Estado. O município possui um PIB: R$ 117.419.940,00 e PIB per capita: R$ 5.341,40.

 

ASSISTÊNCIA MÉDICA

 

Há na sede do município uma Clínica de Saúde João Antônio de Abreu, onde presta serviços aos poçoverdenses e a população das cidades circunvizinhas. Em alguns pontos da cidade e nos povoados existem postos de saúde. Existem também seis consultórios particulares na área de odontologia, dois laboratórios e duas clínicas particulares.

 

ASPECTOS CULTURAIS

 

As manifestações culturais, tipicamente significativas no município de Poço Verde são: as Quadrilhas Juninas, o São Gonçalo, o reisado, a banda de pífano, a cavalhada. As principais festas populares na cidade são as juninas, a do padroeiro São Sebastião, a da Santa Cruz e as cívicas. Outro aspecto marcante da cultura é a culinária. Na culinária o sarapatel, a buchada ou fatada de carneiro, o mexerico, a canjica, o mungunzá, o angu, a pamonha, o doce de bufu, o pirão de galinha-de-capoeira, o feijão tropeiro, o ensopado de carneiro, o doce de leite batido, a coalhada, a umbuzada, e o requeijão, mantém a tradição do lugar. Essa culinária forma passadas pelos negros, índios e portugueses.

 

 

FILHOS ILUSTRES:


SEBASTIÃO DA FONSECA DORIA – Nascido no século XIX foi grande fazendeiro da região e proprietário da Fazenda Poço Verde, doador das terras para o arraial de Poço Verde e o construtor do primeiro cemitério. No campo religioso foi o criador do encapelado da Santa Cruz do Poço Verde e bisavô de Epifânio.

 
EPIFÂNIO FONSECA DÓRIA MENEZES – Nascido em 07 de abril de 1884, na Fazenda Barro Caído, antigo município de Campos, hoje pertencente a Poço Verde. Morreu em Aracaju em 1976. Foi documentarista, jornalista, bibliotecário e diretor do Instituto Histórico e Geográfico do Estado de Sergipe por vários anos, Secretário da Fazenda de Sergipe, como jornalista escreveu para diversos órgãos da imprensa Sergipana, mantendo uma coluna sobre o título “Flemérides”. Organizou o arquivo público, a maçonaria, o gabinete de leitura de Maruim e a biblioteca que tem hoje o seu nome. Foi também o organizador dos originais do dicionário bibliográfico Sergipano do Dr. Armindo Guaraná.


CAPITÃO JOSÉ NARCISO CHAVES MENEZES - Nascido no ano de 1830 e falecido em 1939. Grande fazendeiro da região, líder político e tendo com sua esposa Josefa Fonseca Dória de Menezes, neta de Sebastião da Fonseca Dória.


CORONEL JOSÉ FERREIRA DOS SANTOS – Nascido nos meados do século XIX. Foi fazendeiro com expressiva visão empreendedora no início do século XX até a década de 50. Era o homem, que tinha as rezes para emprestar aos comerciantes, quando havia aperto e tinha em seu poder grandes reservas de cereais, que também cedia com o objetivo de obter grandes lucros, entre os cidadãos que o procurava.


MANOEL ZACARIAS DE OLIVEIRA – Nascido no início do século XIX. Com grande sapiência medicinal atendia a população poçoverdense na sua farmácia de manipulação, onde o procuravam para consultar-se já que não havia médico e ele como um verdadeiro médico de alma atendia a todos com maior atenção e sabedoria. Foi o pai de Pedro Zacarias de Oliveira e João Manoel de Oliveira.


JOÃO MANOEL DE OLIVEIRA - Nascido em 06 de abril de 1916, falecido em 02 de fevereiro de 1991. Foi o primeiro prefeito, em 1955 até 1958, o primeiro diretor da 1ª Escola Estadual, um dos primeiros professores criador do Grêmio Barão do Rio Branco em 20.01.1946, onde ensinava francês, inglês, matemática, português, e, comerciante de uma loja de tecidos.


PEDRO ZACARIAS DE OLIVEIRA – Nascido no início do século XX. Filho de Manoel Zacarias de Oliveira, irmão de João Manoel de Oliveira, ele foi o primeiro diplomado em medicina de Poço Verde.


ANTÔNIO VIRGILIO SOBRINHO – Nasceu em 28 de abril de 1928, filho de José Josias de Santana. Bacharel em Direito, professor da UFB e escritor, entre suas obras destaca-se o livro por nome de Poço Verde.


EMÍDIO NETO – Nasceu em 09 de março de 1928. Foi prefeito por três vezes (1959 a 1962, 1967 a 1970 e 1973 a 1976) e atualmente tem destaque como líder político respeitado.


JOSÉ EVERALDO DE OLIVEIRA - Nasceu em 14 de setembro de 1958. Ex-Deputado Federal, Ex-Secretário de Estado da Administração, da Ação Comunitária, foi Prefeito por três vezes e, ex-Secretário do Estado de Articulação do Estado.

 

 

ASPECTOS URBANOS

 


Logradouros Principais: Av. Capitão José Narciso, Av. Epifânio Dória, Rua Manoel Zacarias, Rua Antônio Dória, Rua Paulo Santos, Rua Josefa Doria da Rocha, Rua José dos Santos, Avenida Simão Dias, Praça da Santa Cruz, Praça São Sebastião, Praça Tancredo Neves, Largo da Santíssima Trindade.

Repartições Públicas: Fórum José de Carvalho Deda, Prefeitura Municipal, Câmara Municipal. Na sede do município possui ainda Posto da Junta de Serviço Militar, Delegacia, Biblioteca Pública Municipal Epifânio Dória, Ginásio de Esportes Porfírio Vieira da Silva, Campo de Futebol Pedro Camilo de Santana, pousada e hotel.

No comércio em geral destacam-se os estabelecimentos comerciais, todos varejistas: Helena Modas, Gosto Fino, Livraria Santo Expedido, Supermercado São Sebastião, Mercearia Fontes, Mercadinho Ferreira, Thaliny Construções, Farmácia Rocha, Drogaria Principal, Farmácia Boa Saúde, Farmácia Mais Barato, Posto Boa Saúde, Loja São José, Betty Calçados, Padaria Kipão, Madeireira São Carlos, Madeireira de Rosvaldo, Sandes Studio foto e vídeo, DEBEC- Distribuidora de Bebidas do Clenaldo, Avícola Abreu, Óticas Stylo, Portela e Karen, Restaurante Sabor & Cia e Ponto Certo, Pizzaria Vitória.

O município conta com quatro agências bancárias: Banco do Estado de Sergipe (BANESE), situado na Avenida Capitão José Narciso, Banco do Brasil S/A, situado no Largo da Trindade, Banco Brasileiro de Descontos S/A (Bradesco), situada na Avenida Epifânio Doria e a Caixa Econômica Federal na Avenida Capitão José Narciso. Bem como de uma Cooperativa de Crédito Rural (ASCOOB COOPEC). Dispõe também dos seguintes meios de comunicação: uma agência dos Correios, telefone fixo nas residências e comércios e o serviço de telefone móvel (celular).

 

EDUCAÇÃO


O município conta atualmente, com 15 (quinze) escolas da Rede Municipal, 05 (cinco) da Rede Estadual e 05 (cinco) escolas privadas. E dois polos de Ensino Superior. (UFS e UNIT).


Exportar: CSV | JSON
Data da última atualização no site: 07/12/2018 13:05

CÂMARA MUNICIPAL DE POÇO VERDE
Av. Epifânio Dória,18 - Poço Verde - Poço Verde/SE - (79)3549-1454 - cmpverde.se@bol.com.br